A menina no veículo pediu ajuda


A comerciante Isabel Cristina Andreani, que mora em frente ao local onde uma árvore caiu sobre um carro ontem à tarde, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, disse que uma das crianças dentro do veículo pediu ajuda e disse que não Não quero perder minha família. Uma mulher de 45 anos, mãe dos filhos, não resistiu e morreu no local.

Em entrevista à TV Globo, Isabel disse que a menina, que segundo o Corpo de Bombeiros tem 8 anos, conseguiu sair do carro e foi até ela pedir ajuda. “Ela disse ‘Eu não quero perder minha família, minha família está no carro. Aí ela mostrou sua boquinha que estava machucada”, disse ele.

“(Ela disse) ‘Tia eu não quero morrer’, eu falei ‘você não vai morrer’. Aí ela voltou para o carro, tirou o celular, não sei se é da do pai, ou da mãe dela, ela me deu eu chamo alguém, mas não pudemos porque deve haver uma senha, e nervosismo, não sabemos o que fazer, eu queria ajudá-la “, descreveu a comerciante.

Além da menina e da mulher, duas outras pessoas estavam no carro: um menino e um homem, que foram resgatados pelos bombeiros.

O acidente aconteceu na Rua Dr. Thirso Martins, no número 32, durante um temporal. No início da tarde, parte da capital entrou em estado de atenção por causa de enchentes pelo segundo dia consecutivo.

A árvore que caiu no carro estava dentro da escola estadual Lasar Segall. O secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, esteve no local ontem à tarde, disse que a árvore aparentemente estava sã, mas foi denunciada por moradores do local – um deles disse que galhos de árvores sempre caíam e já haviam batido em carros, conforme mostrou à emissora.

O Twitter ele procurou a pasta sobre o assunto e aguarda retorno.