À vista paga novas parcelas de R $ 600 e R $ 300


A Caixa deposita nesta sexta-feira (4) uma nova parcela do auxílio emergencial, que pode ser de R $ 600 ou R $ 300, dependendo de quando o beneficiário teve seu cadastro aprovado. O pagamento de hoje é para aniversários de agosto que não estão inscritos no Bolsa Família.

Entenda como funcionam os diferentes pagamentos e confira o cronograma completo.

Depósito para bebês nascidos em agosto (ciclo 5)

A Caixa chama cada ciclo de ciclo em que todos os beneficiários (exceto os do Bolsa Família) recebem pelo menos uma parcela, independentemente de qual. Para cada ciclo existem dois cronogramas, ambos levando em consideração a data de nascimento do beneficiário.

O dinheiro depositado hoje, por enquanto, está disponível apenas para transações digitais no aplicativo Caixa Tem. As retiradas e transferências serão liberadas em 18 de janeiro.

Quem recebeu a primeira parcela do auxílio em abril agora deve chegar à oitava parcela (a terceira da extensão do auxílio, ou residual), e quem recebeu a primeira parcela em maio chegará à sétima parcela (segunda da prorrogação). Isso significa que o valor será de R $ 300 (ou R $ 600 para mulheres chefes de família).

Quem começou a receber em julho ainda receberá uma das cinco primeiras parcelas. Com isso, o valor fica em R $ 600 (ou R $ 1.200 para mulheres chefes de família).

Como alguns cadastros foram bloqueados para reanálise, é possível que você tenha parcelas vencidas ou acumuladas.

Veja todas as datas do ciclo 5:

As retiradas do ciclo 3 e 4 continuam

Embora a Caixa tenha iniciado o ciclo 5, os saques e transferências dos ciclos 3 e 4 ainda estão sendo liberados.

A partir da data indicada na coluna da direita da tabela abaixo, o beneficiário pode sacar ou transferir simultaneamente as parcelas dos ciclos 3 e 4, que já foram depositadas na poupança digital.

Próximo ciclo de pagamento

Haverá seis ciclos no total. Para cada um deles, todos os beneficiários recebem uma nova parcela (R $ 600 ou R $ 300), dependendo do mês de aniversário.

Os ciclos não são válidos para os inscritos no Bolsa Família. Este público recebe dentro do calendário próprio do programa.

Abaixo está o cronograma para o ciclo 6, que ainda não começou:

Quantidade de parcelas a receber

O número total de prestações a que a pessoa terá direito depende do mês em que começou a receber a ajuda. O máximo são nove parcelas, sendo as cinco primeiras de R $ 600 e as quatro últimas de R $ 300.

  • Quem recebeu o 1 de abril: 9 parcelas
  • Quem recebeu o 1 de maio: 8 parcelas
  • Quem recebeu o 1 de junho: 7 parcelas
  • Quem recebeu o 1 de julho: 6 parcelas

Todas as pessoas que passaram a receber o auxílio emergencial a partir de agosto terão direito apenas às cinco primeiras parcelas de R $ 600 (não receberão a parcela do auxílio extensão, de R $ 300). No ciclo 6, o último previsto, podem ser pagas em até quatro parcelas de uma só vez para completar os cinco depósitos.

As mulheres chefes de família têm direito a duas cotas. Portanto, as cinco primeiras parcelas são de R $ 1.200, enquanto as quatro últimas são de R $ 600.

Retirada de bolsa-família de R $ 300

Desde a última segunda-feira (30), todos os bolsistas que têm direito ao auxílio-extensão podem sacar a terceira parcela de R $ 300.

Não é possível acumular integralmente a ajuda e os pagamentos do Bolsa Família. Se o valor do seu Bolsa Família for menor que R $ 300, você receberá parcelas de R $ 300. Se for maior que R $ 300, você receberá o valor do Bolsa Família.

O beneficiário pode sacar o dinheiro por meio do Programa Bolsa Família, Cartão do Cidadão ou a crédito em conta da Caixa. A partir de dezembro, o grupo Bolsa Família também receberá dinheiro na poupança digital por meio do aplicativo Caixa Tem, mas continuará podendo sacar com o cartão do programa ou com o Cartão do Cidadão.

A quarta e última parcela da prorrogação será lançada entre 10 e 23 de dezembro, de acordo com o dígito final do NIS:

>

Governo lança novo cronograma de ajuda emergencial

Rede de TV