Abel volta sonho de ser campeão ao Palmeiras e já movimenta mercado


Jogadores antes esquecidos passaram a receber pesquisas, mas Verdão garante elenco completo até o final da temporada

O técnico Abel Ferreira devolveu ao torcedor palmeirense a alegria de ver o time marcar adversários – como foi o caso do 5 a 0 sobre o Delfín, no duelo das oitavas de final da Libertadores – e emocionante na busca pelos títulos nesta temporada, mas a influência do trabalho do europeu vai além das quatro linhas da Academia de Futebol.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e experimente o DAZN gratuitamente por um mês!

Com o bom desempenho ofensivo e a recuperação de nomes que pouco produziram sob o comando de Luxemburgo, Abel fez com que atletas palmeirenses voltassem a ser pesquisados ​​no mercado de futebol.

Dando oportunidades a uma base jovem e potencializando o número de atletas, ver a alta contagem de gols de Raphael Veiga, Gabriel Veron e até Rony sob seu comando, o treinador agitou o mercado europeu na expectativa de pegar algumas das joias que pintam Verdão. No entanto, é apenas no meio do próximo ano que essas conversas podem fluir.

Negando qualquer contato oficial dos jogadores, os dirigentes do Palmeiras não veem chance de deixar nomes usados ​​pelo capitão no final deste ano, quando reabre a janela de transferências europeias.

O plano, e acertado com o técnico, é manter a base intacta para buscar pelo menos duas das três competições em que a seleção continua viva (Copa do Brasil, Libertadores e Brasileiro).

O aumento da produção do time, aliás, é comparado ao realizado por Jorge Jesus no Flamengo no ano passado, que trouxe, entre títulos e atuações memoráveis, 55 milhões de euros ao Rio de Janeiro na venda de jogadores como Léo Duarte, Pablo Marí e Reinier.

Danilo, Wesley, Veron e Gabriel Silva se juntaram a Patrick de Paula e Gabriel Menino como as garotas de olhos palmeirenses. Há confiança de que, com o câmbio atual e as multas rescisórias estabelecidas para o sexteto, seja possível acumular até R $ 1 bilhão em vendas (cerca de 160 milhões de euros).

.