Agência brasileira pró-consumidor não acredita no motivo da Apple para remover carregadores


Com o iPhone 12, a Apple removeu os adaptadores de carregamento da embalagem de varejo, alegando que a mudança reduzirá as emissões de carbono. A Apple também afirmou que a maioria das pessoas já tem um carregador por perto. Enquanto a maior parte do mundo encolheu os ombros e concordou com a explicação ecológica da Apple, uma região do Brasil não está comprando o que a Apple está vendendo.

A agência pública de proteção ao consumidor do estado de São Paulo pediu oficialmente à Apple para incluir carregadores com novos iPhones ou ela terá que pagar multas. Em outubro, o Procon-SP (agência pró-consumidor de São Paulo) pediu à Apple que explicasse por que não estava incluindo carregadores em seus novos iPhones.

A Apple dobrou os motivos que deu durante sua apresentação em outubro: fazer caixas menores permite que a Apple envie mais produtos e fazer menos carregadores “evita a mineração e o uso de materiais preciosos” (isso é da apresentação da Apple em 39:37). A Apple também afirmou que fazer isso eliminaria 2 milhões de toneladas métricas de emissões de carbono por ano. Por fim, a Apple presumiu que a maioria das pessoas mudou para carregadores sem fio ou já tem um dolorosamente lento 5W carregador em casa.

Caso contrário, a Apple está incluindo um cabo de iluminação para USB-C, e a maioria dos usuários de iPhone que estão atualizando provavelmente não tem um carregador USB-C por aí, porque eles vieram com o adaptador USB-A 5W. Isso provavelmente convenceria os compradores a comprar um adaptador USB-C – passando a conta de US $ 19 para o cliente.

  os adesivos)
Apple iPhone 12 Pro e o conteúdo de sua caixa (não ilustrado: os adesivos)

O Procon-SP não gostou da explicação da Apple e fez a seguinte declaração na terça-feira (traduzido do português).

É inconsistente vender o dispositivo sem o carregador, sem revisar o valor do produto e sem apresentar um plano de coleta de dispositivos antigos, reciclagem etc. Os carregadores devem ser disponibilizados aos consumidores que os encomendarem […] Ao deixar de vender o produto sem o carregador, alegando redução de carbono e proteção ambiental, a empresa deve apresentar um projeto de reciclagem. O Procon-SP vai exigir que a Apple apresente um plano viável ”- Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

Capez tem um argumento válido, se a mudança da Apple foi realmente destinada a reduzir as emissões de carbono, ela deve implementar um programa de reciclagem para os clientes entregarem carregadores antigos. Talvez esse programa ofereça um novo carregador rápido de graça ou com um desconto em troca de um adaptador antigo. Isso ajudaria a desencorajar os consumidores a jogar fora os carregadores e talvez economizar alguns desses “materiais preciosos” de que a Apple estava falando.

O Procon-SP afirmou ainda “A Apple não demonstra em sua resposta que o uso de adaptadores antigos não pode comprometer o processo de cobrança e a segurança do procedimento, nem que o uso de carregadores de terceiros não será utilizado como recusa para eventual reparo do produto durante a garantia legal ou contratual. ” Basicamente, a Apple não concordaria que honraria as garantias para iPhones que foram danificados pelo uso de um carregador de terceiros. A agência também apontou que a Apple não informou aos consumidores que os novos iPhones não incluem carregador.

O comunicado da agência concluiu que a Apple seria obrigada a disponibilizar carregadores aos compradores do iPhone 12, ou seria multada. Também enfrenta multas por sua “conduta”, que talvez se refira a não notificar os compradores sobre a retirada do carregador. “Se forem constatadas violações, poderá ser multada conforme previsto no Código de Defesa e Defesa do Consumidor.”

O que você achou da decisão da agência? A Apple deve ser obrigada a pelo menos oferecer um carregador grátis para quem precisa? Ou a empresa está tentando passar de uma tática de redução de custos por um movimento ecológico para reduzir as emissões?

Fonte • Via