Agenda de IPO do Brasil ainda está movimentada apesar da volatilidade do mercado

SÃO PAULO (Reuters) – Quarenta e cinco empresas brasileiras ainda aguardam a aprovação de seus planos de ofertas públicas iniciais, mostraram documentos na sexta-feira, sinalizando que o mercado de IPOs segue ativo apesar da ameaça de maior intervenção governamental na economia.

Cinco novos IPOs foram solicitados esta semana pelas empresas de energia Rio Alto Energias Renovaveis e Rio Energy Participações, varejista de vestuário Avenida, provedora de soluções de tecnologia Infracommerce e provedora de serviços de saúde Bionexo, segundo documentos do site da agência reguladora do setor de valores mobiliários CVM.

O real perdeu quase 30% este ano em relação ao dólar e o índice referencial da bolsa Bovespa caiu 3% este ano. Os investidores estão preocupados que o presidente brasileiro Jair Bolsonaro possa aumentar a interferência política nas empresas estatais após sua decisão de substituir o CEO da petrolífera Petróleo Brasileiro SA.

Um aumento acentuado nas infecções por COVID-19, com bloqueios esperados em algumas das maiores cidades do Brasil, também deve afetar o crescimento.

As empresas continuam a abrir o capital, no entanto, atendendo à demanda de investidores que precisam diversificar a partir de renda fixa, já que as taxas de juros ainda estão no nível mais baixo já registrado.

Reportagem de Tatiana Bautzer; Edição por Sonya Hepinstall

Source