Anvisa não pegou vacinação ilegal de CoronaVac em jogadores do São Paulo FC


Por Luiz Fernando Menezes

11 de dezembro de 2020, 16:17


A informação de que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) teria captado uma aplicação ilegal do CoronaVac, imunização produzida pela chinesa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan, sobre jogadores do São Paulo Futebol Clube na última quinta-feira (10) é falsa . ) A própria agência, em nota enviada ao Os fatos, negou a veracidade das peças de desinformação.

As informações enganosas circularam inicialmente no Twitter na última quinta-feira (10), mas também foram divulgadas no Facebook, onde acumulou pelo menos 3.500 compartilhamentos até a tarde desta sexta-feira (11). Todas as publicações foram marcadas com o selo FALSE na ferramenta de verificação de redes sociais (veja como funciona).


FALSO

A Anvisa presenciou atletas do São Paulo Futebol Clube recebendo vacina SINOVAC no CT do clube no dia 10 de novembro. A aplicação ilegal da vacina, que não é aprovada pela Anvisa, teria sido facilitada em um acordo entre João Doria e o presidente da CBF Rogério .

Circula nas redes sociais um tweet que diz que a Anvisa teria flagrado uma ação ilegal de vacinação do CoronaVac no centro de treinamento do São Paulo Futebol Clube. Segundo a publicação, o governador João Doria (PSDB-SP) teria feito um acordo com o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Rogério Caboclo, para o pedido. A própria Anvisa, porém, disse ao Os fatos que a informação não prossegue.

A publicação também havia sido negada pelo governo de São Paulo na última quinta-feira (10). “A vacina, desenvolvida e testada pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac Life Science, ainda está em fase de testes”, escreveu ele em seu perfil oficial do Twitter.

Postado originalmente na quinta pelo perfil @livia_oli_ (que está fora do ar), a mensagem enganosa agora se espalhou para outros perfis pessoais. Algumas postagens vinham acompanhadas de uma imagem do Estadão para sugerir que se tratava de uma notícia recente. O jornal, porém, nunca publicou informações semelhantes.

CoronaVac. A imunização produzida pela empresa chinesa em parceria com o governo de São Paulo está em fase final de testes clínicos. Por mais que Doria já tenha anunciado que pretende iniciar a vacinação em janeiro de 2021, a imunização ainda não informou o índice de eficácia. Além disso, a Anvisa, após discurso do governador, disse que ainda não recebeu os detalhes da fase 3 do estudo.

Até o momento, nenhuma imunização contra a Covid-19 foi aprovada pela agência reguladora brasileira.

Referências:

1 Twitter (@governosp)

dois. BBC Brasil


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informações verificadas, Os fatos disponibiliza este artigo para republicação gratuita com atribuição de crédito e link para este site.