Apoio ao Bolsonaro cai em algumas das principais cidades do Brasil: pesquisas


ARQUIVO DE FOTO: O presidente do Brasil Jair Bolsonaro observa em frente a um caça Gripen F-39E da Força Aérea Brasileira durante uma cerimônia do Dia do Aviador na Base Aérea de Brasília, Brasil, 23 de outubro de 2020. REUTERS / Adriano Machado / Arquivo

SÃO PAULO (Reuters) – O apoio do presidente Jair Bolsonaro caiu em algumas das maiores cidades do Brasil, disseram pesquisas no domingo, sugerindo que um solavanco anterior pode ter vida curta, já que o país ainda luta com um surto brutal de coronavírus.

Pesquisas anteriores viram o apoio do ex-capitão do Exército de extrema direita aumentar, apesar do que é amplamente visto como seu tratamento inadequado de uma epidemia que já matou mais de 160.000 brasileiros.

As pesquisas no domingo sugeriram que o suporte pode estar diminuindo.

Segundo pesquisa Datafolha, realizada no início de novembro e publicada no jornal Folha de S.Paulo, seu apoio em São Paulo caiu de 29% para 25%, enquanto em Belo Horizonte caiu de 40% para 35%, na comparação com uma votação anterior realizada de 21 a 22 de setembro. A margem de erro foi de 3 pontos percentuais, disse.

Em Recife e no Rio de Janeiro, seu apoio foi mais estável, mostraram as pesquisas.

Enquanto isso, uma compilação separada de dados do Ibope, compilada pelo site do G1, mostrou no domingo que o apoio de Bolsonaro caiu em sete capitais.

As maiores quedas no apoio ocorreram nas cidades de Salvador e Rio Branco, nas quais a popularidade do Bolsonaro caiu 7 pontos percentuais.

Embora Bolsonaro tenha sido criticado por especialistas em saúde por minimizar a gravidade do coronavírus e se opor aos bloqueios para manter a economia, sua popularidade foi reforçada por um programa de pagamentos de R $ 322 bilhões (US $ 58 bilhões), dizem analistas.

Reportagem de Roberto Samora; Edição de Daniel Wallis

.