As qualificações expiradas em 2020 terão um ano adicional de validade; ver programação


A partir desta terça-feira (1º), entrou em vigor a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que restabelece os prazos para a regularização das carteiras de habilitação nacionais (CNHs) caducadas.

De acordo com a nova resolução, os documentos de habilitação com vencimento em 2020 ganharam mais um ano de validade. Com isso, a renovação dos CNHs com vencimento em 2020 ocorrerá gradativamente, conforme cronograma estabelecido no documento.

A medida inclui ainda a Autorização para Dirigir Ciclomotores (ACC) e a Carteira de Habilitação (PPD), documento provisório utilizado no primeiro ano da carteira de habilitação. De acordo com o texto, a renovação ocorrerá com base no mês de vencimento do documento.

Ainda de acordo com a resolução, para efeito de fiscalização, qualquer documento de habilitação vencido em 2020 deverá ser aceito até o último dia do mês correspondente em 2021.

A medida, publicada no dia 24, revogou portaria publicada em março pelo órgão, que suspendia prazos para renovação de CNHs, imposição de multas, transferência de veículos, cadastramento e licenciamento de veículos novos, entre outros, em função da pandemia. do novo coronavírus.

Transferências de veículos

A resolução também determina que, a partir de 1º de dezembro de 2020, sejam retomados os prazos para serviços como traslado de veículos, comunicação de vendas, mudança de endereço, conforme previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Em relação ao repasse de veículos adquiridos de 19 de fevereiro de 2020 a 30 de novembro de 2020, o Contran informa que os Departamentos de Trânsito Estaduais (Detrans) dos estados e do Distrito Federal poderão estabelecer um cronograma específico para a efetiva transferência de bens e que ele deve ser informado ao Contran até 31 de dezembro de 2020.

Caso os Detrans não estabeleçam um cronograma específico, a transferência da propriedade do veículo adquirido no período indicado deverá ser efetiva até 31 de dezembro de 2020.

Para os veículos novos, adquiridos no período de 19 de fevereiro de 2020 a 30 de novembro de 2020, a data 31 de janeiro de 2021 também será válida para o efetivo registro e licenciamento.

Infrações
A resolução também retoma, a partir de hoje, os prazos previstos para as infrações cometidas, como os prazos para defesa das autuações e multas; defesa processual e suspensão do direito de conduzir e caducidade da carta de condução, bem como identificação do condutor infractor e emissão de notificações de avisos.

No caso de notificações já enviadas, a resolução prorroga até 31 de janeiro de 2021 os prazos para apresentação de defesa prévia e indicação do motorista, após 20 de março de 2020. O mesmo prazo se aplica às notificações de penalidades.

Quanto ao envio de notificações cadastradas de 26 de fevereiro a 30 de novembro, será observado um cronograma de 10 meses. Este prazo será contado a partir da data da infração. Assim, por exemplo, os motoristas que cometeram infração nos meses de fevereiro e março de 2020 devem ter as notificações de autuações enviadas em janeiro de 2021.

“A autoridade de trânsito deve, sempre que possível, fornecer um layout diferente para o envio de NAs [notificações de autuação] decorrente de infração cometida no período de 26 de fevereiro de 2020 a 30 de novembro de 2020, enfatizando, de forma clara, que essas notificações têm prazos diferentes ”, diz a resolução.

Os prazos das licenças para operar como Instituição Técnica Licenciada (ITL), com vencimento de 20 de março de 2020 a 30 de novembro de 2020, estendem-se até 31 de janeiro de 2021.

Verifique o cronograma de renovação para CNHs expirados

Foto: Divulgação

.