Brasil aplicou pelo menos uma dose da vacina em mais de 18,8 milhões, aponta consórcio de veículos de imprensa | Vacina

Saldo da vacinação contra Covid-19 nesta sexta-feira (2) aponta que 18.853.892 pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19, de acordo com dados divulgados até as 20h. O número representa 8,90% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 5.272.023 pessoas (2,49% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, foram aplicadas 24.125.915 doses em todo o país.

A informação é o resultado de um parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, O Globo, Extra, O Estadão de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL. Os dados de vacinação passaram a ser monitorados a partir de 21 de janeiro.

  • Total de pessoas que receberam pelo menos uma dose: 18.853.892 (8,90% da população)
  • Total de pessoas que receberam duas doses: 5.272.023 (2,49% da população)
  • Doses totais aplicadas: 24.125.915 (68,69% das doses distribuídas aos estados)
  • Novos dados foram divulgados (20 estados): AL, AM, BA, CE, ES, GO, MA, MT, MS, PA, PB, PE, PI, PR, RN, RO, RS, SE, SP e TO
  • Dados divulgados nos dias anteriores (6 estados e Distrito Federal): AC, AP, DF, MG, RJ, RR e SC

Vacinação nos estados nesta sexta-feira (2) – Foto: Arte G1

Total vacinado, de acordo com os governos, e o percentual em relação à população do estado:

  • BC: 1ª dose – 47.044 (5,26%); 2ª dose – 11.926 (1,33%)
  • AL: 1ª dose – 254.358 (7,59%); 2ª dose – 62.606 (1,87%)
  • SOU: 1ª dose – 434.258 (10,32%); 2ª dose – 132.557 (3,15%)
  • AP: 1ª dose – 50.752 (5,89%); 2ª dose – 16.634 (1,93%)
  • BA: 1ª dose – 1.682.111 (11,27%); 2ª dose – 323.156 (2,16%)
  • CE: 1ª dose – 874.319 (9,52%); 2ª dose – 227.594 (2,48%)
  • DF: 1ª dose – 303.535 (9,94); 2ª dose – 81.364 (2,66%)
  • ES: 1ª dose – 359.031 (8,83%); 2ª dose – 93.537 (2,30%)
  • VAI: 1ª dose – 487.180 (6,85%); 2ª dose – 127.218 (1,79%)
  • RUIM: 1ª dose – 407.832 (5,73%); 2ª dose – 116.806 (1,64%)
  • MG: 1ª dose – 1.618.941 (7,60%); 2ª dose – 539.724 (2,53%)
  • EM: 1ª dose – 318.486 (11,34%); 2ª dose – 96.540 (3,44%)
  • MT: 1ª dose – 190.664 (5,41%); 2ª dose – 66.682 (1,89%)
  • FRIGIDEIRA: 1ª dose – 526,134 (7,20%); 2ª dose – 127.593 (1,47%)
  • PB: 1ª dose – 413.239 (10,23%); 2ª dose – 94.544 (2,34%)
  • PÉ: 1ª dose – 883.435 (9,19%); 2ª dose – 245.875 (2,56%)
  • PI: 1ª dose – 272.095 (8,29%); 2ª dose – 52.412 (1,60%)
  • PR: 1ª dose – 1.141.897 (9,92%); 2ª dose – 243.865 (2,12%)
  • RJ: 1ª dose – 1,28.026 (7,07%); 2ª dose – 360.678 (2,08%)
  • RN: 1ª dose – 309.277 (8,75%); 2ª dose – 72.704 (2,06%)
  • RO: 1ª dose – 109.523 (6,10%); 2ª dose – 34.016 (1,89%)
  • RR: 1ª dose – 42.927 (6,80%); 2ª dose – 19.497 (3,09%)
  • LOL: 1ª dose – 1.175.561 (10,29%); 2ª dose – 305.626 (2,68%)
  • SC: 1ª dose – 608.970 (8,40%); 2ª dose – 146.635 (2,02%)
  • SE: 1ª dose – 190.252 (8,20%); 2ª dose – 49.543 (2,14%)
  • SP: 1ª dose – 4.724.820 (10,21%); 2ª dose – 1.585.481 (3,43%)
  • PARA: 1ª dose – 97.476 (6,13%); 2ª dose – 35.562 (2,24%)

O Instituto Butantan informou que, em março, já havia entregue 12,1 milhões de doses do Coronavac. Até o final do mês, a previsão é entregar mais 10,6 milhões de vacinas, completando 22,7 milhões de doses combinadas com o Ministério da Saúde.

A Fiocruz informou que já entregou 1,08 milhão de doses do AstraZeneca ao Ministério da Saúde e que até o final de março deverá entregar mais 2,8 milhões de vacinas, completando 3,9 milhões neste mês.

Quantas doses cada estado recebeu até 2 de abril

  • BC: 141.540
  • AL: 479.860
  • SOU: 1.075.024
  • AP: 102.350
  • BA: 2.386.600
  • CE: 1.333.350
  • DF: 448.410
  • ES: 615.620
  • VAI: 966.980
  • RUIM: 1.004.390
  • MG: 4.186.380
  • EM: 467.010
  • MT: 447.960
  • FRIGIDEIRA: 1.096.940
  • PB: 656.630
  • PÉ: 1.438.880
  • PI: 461.880
  • PR: 1.727.850
  • RJ: 3.096.720
  • RN: 536.640
  • RO: 213.608
  • RR: 133.260
  • LOL: 2.861.600
  • SC: 1.018.990
  • SE: 271.930
  • SP: 7.213.455
  • PARA: 193.650
  • Doses totais: números divulgados pelos governos estaduais.
  • As informações sobre a população prioritária e as doses disponíveis são do Ministério da Saúde.
  • As estimativas da população são do IBGE.

O consórcio de veículos de comunicação foi formado em junho de 2020, em resposta à decisão do presidente Jair Bolsonaro de, na ocasião, restringir o acesso aos dados sobre a pandemia. Os boletins informam atualmente o número de mortos pelo coronavírus, a quantidade de contaminados e a média móvel, indicador segundo o qual é possível verificar em quais estados a pandemia do novo coronavírus está aumentando, diminuindo ou em estabilidade.

Source