Breve Umidade no Brasil Central

As áreas do sul tiveram chuvas mais abundantes durante a última semana, aumentando a umidade do solo do Rio Grande do Sul ao Paraná e estabelecendo muito bem o milho safrinha nessas áreas.

Estará seco durante o fim de semana, mas os chuveiros podem voltar com um sistema no início da próxima semana. No geral, essas plantas estão em bom estado.

Nesse meio tempo, no entanto, Mato Grosso do Sul está passando por uma fase difícil. Atrasada como todo mundo na região para o início da safra de safrinha, a seca tem causado estresse.

Mas, ao contrário de seus vizinhos ao norte, não se espera que chuvas generalizadas se formem neste fim de semana até a próxima semana. E, ao contrário dos vizinhos do sul, os chuveiros com o sistema na próxima semana podem ser breves e nada assombrosos.

Depois da semana que vem, os modelos sugerem que o resto do mês continuará no lado seco do normal, em quase todo o Brasil, e significativamente na região central. Alguns centímetros de chuva em uma semana de abril não serão suficientes para evitar as temperaturas que continuarão a estar entre 30 graus Celsius superiores (90 graus Fahrenheit). A demanda por umidade do subsolo só aumentará com o tempo.

Felizmente, os subsolos foram preenchidos por precipitação acima do normal de janeiro a meados de março. No entanto, as plantas usarão essa umidade mais rápido do que o normal sob a atual previsão de seca de abril. Pode não haver muito que extrair, já que as plantas polinizam em maio, um mês em que a precipitação média cai drasticamente, mas as temperaturas não.

Os rendimentos recordes previstos por muitas agências correm o risco de serem otimistas demais para a situação atual. As chuvas, mesmo que acima do normal, podem ser necessárias, mas podem não fornecer umidade suficiente para atender a esse potencial.

John Baranick pode ser contatado em [email protected]

Source