Carlos Ghosn vê chance de Nissan e Renault deixarem o Brasil


[uam_ad id=”317182″]

RIO DE JANEIRO, BRASIL – Até o episódio de sua prisão no Japão e sua fuga para o Líbano, Carlos Ghosn nem precisava se preocupar com sua reputação. Ele era um nome forte, senão o mais forte, na indústria automobilística mundial.

Filho de imigrantes libaneses, nascido em Porto Velho, em Rondônia, o executivo está afastado do setor que o trouxe à fama. Apesar de concentrar todos os esforços para provar sua inocência, ele ainda fala com dono da indústria que lhe deu notoriedade.

De acordo com Ghosn, tanto quanto a pandemia. . .

Para ler as NOTÍCIAS completas e muito mais, inscreva-se em nosso plano de assinatura premium Já inscrevi? Entre aqui

Artigo anteriorBrasil produz primeiro lote de componentes da vacina russa Sputnik V
Artigo seguinteBrasil registra 2.922 novos óbitos de COVID-19 (2 de abril)

The Rio Times Staff é uma rede de jornalistas e blogueiros freelance de toda a América Latina que nos mantém informados sobre as novidades de suas regiões. Essas informações são coletadas, verificadas e processadas em nossa redação.

Source