Chefe de polícia de Minneapolis diz que ex-policial violou regras e código de ética que matou George Floyd | Mundo

Arradondo disse que ficou chocado quando, poucas horas após sua prisão, viu pela primeira vez o vídeo de uma testemunha mostrando Chauvin, que é branco, ajoelhado no pescoço de Floyd, um homem negro de 46 anos que foi algemado por mais de nove minutos. O vídeo gerou protestos em todo o mundo contra a violência policial.

Chauvin se declarou inocente das acusações de homicídio doloso e intencional. Os promotores convocaram Arradondo e outros policiais para enfraquecer a defesa de Chauvin, que afirma que ele fez apenas o que foi treinado para fazer em seus 19 anos como policial.

Arradondo, que em 2017 se tornou o primeiro negro a chefiar a polícia da cidade, despediu Chauvin e três outros policiais que estavam envolvidos na prisão que resultou na morte de Floyd.

Source