Com “show” de Veron, o Palmeiras venceu Delfín e segue para as quartas de final


O Palmeiras confirmou a classificação nas quartas de final da Copa Libertadores com a derrota por 5 a 0 sobre o Delfín (EQU), hoje (2), no Allianz Parque. A equipe já havia vencido a primeira mão por 3 a 1 no Equador e terminou as oitavas de final com um placar agregado de 8 a 1.

O nome da noite foi Gabriel Veron, autor de dois belos gols e uma assistência – Patrick de Paula, Willian e Danilo foram os outros que equilibraram as redes da seleção equatoriana. A camisa 5 saiu mesmo minutos depois, com muitas dores na coxa direita.

O Verdão agora aguarda o vencedor do confronto entre Libertad (PAR) e Jorge Wilstermann (BOL) – os paraguaios venceram a viagem por 3 a 1.

O MELHOR: VERON SÓ FAZ UMA META

Gabriel Veron já era um fator de desequilíbrio no jogo devido à sua velocidade nos arremessos do lado direito, mas no segundo tempo se classificou para o jogo com dois belos gols: o primeiro após um lançamento tão lindo quanto Danilo, da defesa; a segunda, em chute cruzado, sem deixar a bola cair no chão. O menino também deu assistência a Willian, numa noite em que ele deitou e rolou no Allianz Parque.

O PIOR: LUZARRAGA SOFRE COM O MENINO

Uma das novidades de Delfín para o jogo foi a entrada de Luzarraga pela lateral esquerda, no lugar de Nazareno, que já havia se deteriorado pelo caminho. Para a camisa 4 também teve um jogo para esquecer. Infernalizado por Gabriel Veron, perdeu grande parte dos duelos que travou com o menino e acabou sendo derrotado facilmente pelo rápido ataque palmeirense.

PATRICK VAI BEM E SAI

Patrick de Paula abriu caminho para a goleada alviverde com um chute no ângulo, mas saiu minutos depois com dores na parte de trás da coxa direita. O menino, que vinha recuperando o bom futebol, teve que ir carregado ao vestiário do Allianz Parque e pode ser mais um problema para o técnico Abel Ferreira.

DESEMPENHO DAS PALMEIRAS

A equipe de Abel Ferreira fez o que se esperava contra um adversário mais fraco: dominou desde o início. Com um toque rápido de bola, o Palmeiras jogou de forma intensa e encontrou diversos caminhos para chegar ao gol do folclórico goleiro Banguera. Mesmo com a vantagem construída, o Verdão continuou por cima e criando para fazer mais. É uma equipa que continua a crescer sob o comando de Abel Ferreira.

DESEMPENHO DE DELFÍN

A seleção equatoriana já havia se mostrado fraca na partida como mandante e no Allianz Parque isso se confirmou. Delfín ainda teve momentos que pareceram promissores com Óscar Benítez, mas a equipe apresenta muitas dificuldades defensivas. Com a atitude do Palmeiras de virar o jogo e jogar rápido, ele teve sorte de não perder ainda mais.

CRONOLOGIA DE JOGO

Já com a vantagem de 3 a 1 obtida fora de casa, o Palmeiras começou o jogo sufocando Delfín e seguiu em frente com o chute forte de Patrick de Paula, aos 29 minutos do primeiro tempo. Após o intervalo, o time rapidamente transformou o jogo em uma goleada: Gabriel Veron marcou o segundo com quatro da etapa final, Willian ampliou para sete, e o próprio Veron fechou o placar aos 15. Verdão ainda teve chances de fazer mais e chegou a quinta com Danilo, aos 48.

CONSELHEIRO DE HONRA DE CLUBE

O jogo teve um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do Covid-19, o argentino Diego Maradona e o ex-conselheiro do clube Gilto Avallone, falecido hoje (2), aos 81 anos. Ele era sócio do clube desde a década de 1950 e tornou-se figura de destaque na política de alviverde, principalmente por sua participação no Conselho de Orientação e Fiscalização (COF).

FICHA DE DADOS:
PALMEIRAS 5 x 0 DELFÍN (EQU)

Encontro: 2 de dezembro de 2020, quarta-feira
Cronograma: 19h15 (de Brasília)
Lugar, colocar: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Juiz: Dário Herrera (ARG)
Assistentes: Juan P. Belatti (ARG) e Cristian Navarro (ARG) VAR: Leodán González (URU)
Cartões amarelos: Patrick de Paula (PAL); Rojas (DEL)
Cartões vermelhos:

METAS: Patrick de Paula, aos 29 minutos do primeiro tempo (1-0); Gabriel Veron, quatro minutos do segundo tempo (2-0); Willian, sete minutos do segundo tempo (3-0); Gabriel Veron, aos 15 minutos do segundo tempo (4-0); Danilo, aos 48 minutos do segundo tempo (5-0)

PALMEIRAS: Weverton; Gabriel Menino, Luan, Gustavo Gómez e Viña (Mayke); Patrick de Paula (Zé Rafael), Danilo e Lucas Lima (Raphael Veiga); Gustavo Scarpa (Alan Empereur), Gabriel Veron e Willian (Gabriel Silva). Técnico: Abel Ferreira

DELFÍN: Banguera; Luzarraga, Cangá, León e Macías (Rojas); Ortíz, Benítez e Vélez; Gonzáles, Corozo (Meña) e Valencia (Carreño). Técnico: Miguel Ángel Zahzú