Conqueror está de volta! João Sousa termina jejum em pranchas ATP de forma épica

A espera foi longa, mas o jejum acabou! João Sousa (103º ATP) adicionou a primeira vitória – e que vitória! – nas principais placas ATP desde outubro de 2019 e em breve no Masters 1000 em Miami. O número um nacional mostrou o melhor nível do ano para pôr fim ao pesadelo de 14 derrotas consecutivas.

Para garantir motivos para festejar, Sousa deixou o australiano no caminho Christopher O’Connell (122º ATP), com as parciais 7-6 (6), 6-7 (8) e 7-5, após 2h49. Foi uma grande batalha em que o português encontrou forças para reagir a um doloroso segundo set, no qual falhou quatro match points.

Sousa começou por abrir mão da vantagem de uma pausa por duas vezes no primeiro set – o segundo ao servir 5-4 -, mas quando podia perder a calma devido ao momento que atravessa, o melhor português de sempre chegou ao empate- quebra e o quarto set point fechou a primeira parcial. O australiano ainda abriu o segundo set, mas isso não abalou Sousa, que mais uma vez cerrou os dentes e rapidamente se equilibrou. A parcial caminhava para um tie-break louco: os portugueses perdiam por 4-0, viraram para 6-4, tinham três match points, mas não aproveitaram a segunda chance de O’Connell.

Mais uma vez, a frustração podia dominar os Guimarães, mas não foi o que aconteceu. A corrida e combatividade de Sousa surgiram com todas as forças e chegou o momento do 2-2, quando roubou o serviço a O’Connell. O pupilo de Frederico Marques ainda estava quebrado quando sacou por 5 a 4 para fechar o jogo, mas conseguiu mais um milagre e acabou selando a vitória que não aparecia desde a vitória sobre Filip Krajinovic no Shanghai Masters 1000 em 2019.

Após 14 derrotas e 13 quadros seniores sem vencer, o calvário volta a terminar num Masters 1000, com os portugueses já a preparar-se para a segunda jornada. O próximo adversário será o francês Ugo Humbert (30º ATP). O conquistador está de volta!

Source