Coronavírus: Governo do Paraná restringe consumo e venda de bebidas alcoólicas e proíbe eventos com mais de 10 pessoas | Paraná


Após um aumento no número de casos do novo coronavírus, o Governo do Paraná publicou um novo decreto na noite desta quinta-feira (3). O documento é válido por 15 dias e pode ser prorrogado.

Entre as medidas está proibição da venda e consumo de bebida alcoólica em espaço público ou coletivo das 23h às 5h, assim como em qualquer estabelecimento comercial.

A decisão acompanha o toque de recolher no mesmo período, que começou a valer desde quarta-feira (2).

O decreto também proíbe reuniões sociais e eventos cara a cara com mais de dez pessoas – as crianças com menos de quatorze anos são excluídas desta contagem.

O relatório está sendo atualizado.

  • VEJA O DOCUMENTO INTEGRADO

A celebração dos serviços religiosos pode ocorrer no estado, desde que o espaço destinado ao público tenha uma ocupação máxima de 30%, garantindo uma distância mínima de dois metros entre as pessoas.

No entanto, essa medida só começa na segunda-feira (7) para dar tempo às igrejas para se organizarem sobre a mudança.

O governo recomenda que a população participe de atos religiosos em casa, individualmente ou em família.

  • CORONAVIRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias

Esse novo decreto também estabelece que o teletrabalho seja adotado para funções compatíveis no âmbito da administração estadual.

Com exceção das secretarias de Saúde, Segurança Pública e Finanças.

Novo coronavírus no Paraná

Um boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nesta quinta-feira (3), aponta que o Paraná atingiu 291.244 casos confirmados do novo coronavírus. O estado registra 6.259 mortes pela doença.

Há registros de mortes por Covid-19 em 337 cidades, de 399 no estado, segundo o relatório. Todos os municípios paranaenses apresentam casos da doença.

Sesa relatou que 1.163 pacientes com diagnóstico de Covid-19 no Paraná estão internados, 870 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e 293 pela rede privada.

  • CRM alerta para sobrecarga do sistema de saúde: ‘Profissionais estão no limite físico e emocional’

Camas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) – Foto: Arquivo / RPC

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, os leitos de UTI adulto com casos suspeitos ou Covid-19 da rede pública de saúde têm 94% de ocupação no município, considerando que há 315 pacientes internados em um total de 334 locais.

Segundo dados da prefeitura, cinco dos 10 leitos de UTI oferecidos estão ocupados, com taxa de ocupação de 50%. O município informou que a taxa geral de ocupação dos leitos de UTI pelo SUS é de 93%.

Segundo a prefeitura, dos 453 leitos de enfermaria para adultos e crianças com Covid-19 suspeito ou diagnosticado, 386 estão ocupados. A taxa de ocupação é de 85%.

Ainda de acordo com a administração municipal, a capital registrou 82.647 casos confirmados do novo coronavírus e 1.788 mortes desde o início da pandemia.

  • ‘Temos que manter medidas preventivas por mais alguns meses até termos vacinas no Brasil’, diz presidente da Sociedade Brasileira de Doenças Infecciosas

VÍDEOS: Pandemia do novo coronavírus no Paraná