Cruzeiro x Atltico: conheça a história do clássico jogado há 100 anos

(Foto: Arquivo / Belo Horizonte)
A rivalidade entre cruzeiro e atlântico Tão grande que existem divergências no número de jogos. Na contagem da Raposa, são 496 duelos. Por sua vez, o Galo considera 514. Em meio ao impasse, um consenso: o primeiro clássico, realizado há quase 100 anos, em 17 de abril de 1921, terminou com uma vitória tricolor de 3 a 0.? Sim! Vermelho, verde e branco foram as cores do uniforme Palestra Itália, que só mudou de nome para Cruzeiro e passou a adotar o azul e o branco na década de 1940, quando o então presidente Getlio Vargas promulgou lei que proibia referências às nações inimigas do Brasil no Segundo Mundo Guerra.

Fundado em 2 de janeiro de 1921, o Palestra jogou apenas sua segunda partida. Na primeira, venceu por 2 a 0 a partida entre Villa Nova e Palmeiras, de Nova Lima, no dia 3 de abril.

O Atltico – grafado pelos jornais como “Atlético” – teve 13 anos de história e dois títulos: Taa Bueno Brando (em homenagem ao governador Jlio Bueno Brando), em 1914, e Campeonato Mineiro (da Cidade), em 1915.

O clube mais forte de Belo Horizonte foi o Amrica, que disparou na hegemonia do título: 1916, 1917, 1918, 1919 e 1920 (ampliou a série até atingir a década de 1925).

Para formar seu grupo, o Palestra buscou jogadores do Yale Athletic Club, Guarany, Palmeiras e do próprio Atltico. A escala foi formada por Scarpelli; Polenta e Ciccio; Quiquino, Amrico e Kalim; Lino, Spartaco, Nani, Henriqueto e Attilio.

Alvinegro entrou em campo com Walter; Furtado e Alvim; Fernando, Eduardo e Coutinho; Hernani, Zica, Amaral, Minoti e Mrcio.

O evento, no estádio Prado Mineiro, fez parte de um festival promovido pela Associação Mineira do Chronistas Desportivos (AMCD) e conquistou a medalha de ouro para o vencedor.