Dollar começa sessão em queda contra o orçamento real – Money Times

O dólar à vista caiu 1,03% para 5,6565 reais às 9h39 (Imagem: Pixabay / HeungSoon)

O dólar caiu na segunda-feira, com o real liderando ganhos em mercados global intercâmbio, em meio a relatos de que o governo havia chegado a um acordo com o Congresso sobre o polêmico Orçamento aprovado pelo Legislativo, no exterior moedas perfil semelhante ao real.

Como uma fonte disse ao Reuters, a área econômica do governo e os governantes chegaram a um consenso sobre a necessidade de mudanças no Orçamento aprovado para 2021, e o acordo aponta para uma revisão das premissas de gastos e redução pela metade das emendas parlamentares.

A fonte avaliou, porém, que as negociações sobre os reajustes do Orçamento devem durar mais alguns dias e “só com sorte” as mudanças necessárias serão concluídas até o final da próxima semana.

O Orçamento endossado por parlamentares há duas semanas causou alvoroço no mercado por, nas avaliações de analistas e membros do próprio governo, trazer estimativas irrealistas de despesas e receitas e o robusto volume de emendas parlamentares, que aumentaram os prêmios de risco do financeiro locais de ativos.

O mal-estar deixou o presidente Jair Bolsonaro entre a equipe econômica e o Congresso e trouxe de volta ao radar o debate sobre a permanência do ministro da Economia, Paulo Guedes, que classificou a peça como “inaplicável”.

“Acho que, com isso (o suposto acordo), a questão da saída de Paulo Guedes perdeu muito fôlego”, disse Roberto Motta, responsável pela mesa de derivativos da Genial Investimentos, segundo a qual, com os boatos em torno do Com espalhamento da saída do ministro, os estrangeiros compraram contratos futuros de 76 mil dólares no mercado local entre quarta e quinta-feira.

“Mas se a galera do buraco ganhar importância, ganhar mais dinheiro, talvez eu não descarte a saída de Paulo Guedes. (…) Vamos conviver com essas idas e vindas daqui até as eleições (2022) ”, acrescentou.

O mercado aguarda declarações de Paulo Guedes a partir das 15h30 desta segunda-feira, em evento virtual promovido pela XP e, esta manhã, analisou discursos do presidente da Banco Central, Roberto Campos Neto, ao jornal O Estado de S. Paulo.

Campos Neto reforçou que o Banco Central está preocupado com as contas públicas, disse que o Orçamento pode aumentar o risco fiscal e atrapalhar a política monetária e reafirmou que o município não tem política de juros olhando para o câmbio.

Alguns no mercado entenderam que, com uma preocupação adicional do Banco Central (o Orçamento), há o risco de mais impactos sobre a inflação, o que levaria o Banco Central a elevar as taxas de juros além do que indicou.

O dólar à vista caiu 1,03% para 5,6565 reais às 9h39.

No exterior, o dólar caiu entre 0,3% e 0,7% em relação ao peso mexicano, ao rand sul-africano, à lira turca e ao peso chileno.

O clima em geral é positivo lá fora, com os futuros das bolsas em Wall Street apontando para novos recordes no caminho, após fortes dados de emprego dos EUA divulgados na semana passada, leituras de suporte de que o economia A economia americana está em plena recuperação.

(Atualizado às 10h09)

Source