Equipamento Huawei 5G ajuda produtores de soja a combater doenças de safras no Brasil


Goiás, o estado agrícola brasileiro, lançou seu novo projeto piloto no início desta semana para aumentar a produtividade de seus rendimentos. Isso está sendo alcançado por meio de ações eficazes e rápidas contra doenças, que contam com tecnologia 5G e equipamentos fornecidos pela Huawei.

A implantação do novo sistema de apoio à agricultura está sendo testada pela primeira vez pelos produtores de soja da região. Notavelmente, isso ocorre durante o tempo em que o governo brasileiro está considerando impor uma proibição aos equipamentos da Huawei de seus leilões de espectro de frequências 5G de 2021 para operadoras de telecomunicações no país. No momento, a tecnologia 5G oferecida aos produtores ajudará na melhoria das safras por meio da coleta de informações por meio de um sistema de sensores.

Esses sensores serão colocados nos campos, nas colheitadeiras e até nos drones, que vão oferecer dados meteorológicos e de umidade imediatos e precisos, conforme afirma Tiago Fontes, diretor de marketing da Huawei Brasil. De acordo com um Reuters relatório, a combinação de comunicações de banda larga rápida com processamento de dados em nuvem em tempo real oferecerá aos agricultores informações em uma hora que, de outra forma, levariam pelo menos três dias para reunir.

Huawei

Isso permitiria uma ação rápida para esses agricultores, que podem trabalhar rapidamente para remover doenças e outras ameaças potenciais às plantações. Fontes acrescentou que “Lançamos este aplicativo para soja para mostrar como o 5G usado com drones pode aumentar a produtividade e reduzir os custos com herbicidas”. Este piloto foi lançado pela primeira vez na cidade produtora de soja de Rio Verde e utilizou a rede 5G construída pela operadora de telecomunicações Claro. No momento, ainda não se sabe qual função a empresa poderia ter no prédio 5G do país, portanto, fique atento para mais atualizações.

SEJA SEMPRE O PRIMEIRO A SABER – SIGA-NOS!