Especialista em gestos de futebol diz que problemas financeiros podem afetar a relevância do clube

No dia 27 de março, o Corinthians divulgou o balanço de 2020 e, se o sinal de alerta já foi acionado antes, agora com a dívida do clube se aproximando do bilhão, a preocupação é ainda maior.

Segundo o economista especialista em finanças e gestão do esporte, Cesar Grafietti, os clubes que não têm suas contas dentro da normalidade tendem a perder relevância no cenário nacional. E isso cabe à equipe do Parque São Jorge.

“Ainda não acho que eles vão falhar. Não veremos clubes irem à falência, pelo menos a curto prazo, mas creio que talvez tenhamos alguns clubes que de facto são irrelevantes do ponto de vista desportivo. Portanto, não veremos mais alguns clubes sendo campeões. Quem viu seu time campeão, alguns hoje na Série B, por exemplo, guarda o pôster porque pode não ver mais ”, disse Grafietti em entrevista ao Dividido, de Esportes.

“Mas outros vão se recuperar, tem um clube com muita capacidade de renascimento, mas acho que esse vai ser um caminho natural de agora em diante. Esses clubes que não conseguem se organizar talvez não quebrem, não acabem, mas com certeza serão irrelevantes do ponto de vista esportivo no longo prazo.“, acrescentou o economista.

Na temporada 2019, o Corinthians conseguiu conquistar o tricampeonato paulista, mas em 2020, apesar de tomar a decisão, não conseguiu chegar à tetra do estado. No Brasileirão, a equipe até flertou com o rebaixamento antes de poder respirar e sonhar com uma vaga para a Libertadores – coisa que não chegou ao fim da competição.

Em 2021, o Timão segue invicto na temporada. Foram quatro vitórias e três empates até o momento. Mesmo classificado na terceira fase da Copa do Brasil e líder do Grupo A no Paulistão, a equipe do técnico Vagner Mancini não gosta da torcida, que não tem perspectiva de títulos pelo clube nesta temporada.

Veja mais em: Conselho do Corinthians, Seleção Corinthians, Vagner Mancini e Dvida do Corinthians.

Source