Flamengo inclui parcelamento de Pedro e prevê venda de jogadores de R $ 168 milhões no orçamento de 2021 | Flamengo


A eliminação do Flamengo na Libertadores não impactará, pelo menos a princípio, o orçamento elaborado para 2021. Isso porque a proposta foi fechada antes do jogo contra o Racing – a tendência é que seja votada pelos vereadores na próxima semana.

Nele, há a previsão de aquisição de apenas um jogador, com valores equivalentes às duas primeiras parcelas de Pedro (embora o nome do atacante não esteja especificado no documento) e uma estimativa de R $ 168 milhões em vendas de atletas.

Pelo tempo, porém, uma previsão já está defasada: os 3,5 milhões de dólares (R $ 18 milhões no preço atual) com que a diretoria espera chegar às semifinais da Libertadores 2020 foram incluídos na projeção de receitas de 2021 Com a queda nas oitavas de final, a estimativa não se confirma.

+ Certo em 2019, Flamengo sofre com contratações frustradas em 2020 e vê queda de receita

+ Flamengo deixa de faturar R $ 18 milhões e nova eliminação dá tom às cobranças internas

A eliminação na Copa do Brasil, que trouxe prejuízo de pelo menos R $ 7 milhões, ainda terá impacto em 2020, já que a receita prevista na competição – com projeção de atingir as “fases finais”, foi mantida nesta documento. ano.

Flamengo após eliminação na Libertadores – Foto: André Durão

Nova projeção da semifinal na Libertadores

Na proposta orçamentária, o Flamengo voltou a incluir projeções otimistas para a temporada 2021. A diretoria prevê, por exemplo, chegada às semifinais da Libertadores no ano que vem, e conta com os valores resultantes de uma campanha desse porte.

O orçamento inclui ainda os montantes necessários para a compra do avançado Pedro, estipulada em 14 milhões de euros em seis prestações a partir de 2021. O clube tem o direito de exercer a sua opção até este mês, e tudo vai nesse sentido. Internamente, há a ideia de que nem a eliminação na Libertadores atrapalhará o planejamento.

No orçamento, a aquisição de um jogador está prevista para 2021, com valores estimados em R $ 30 milhões. Esse valor equivale às duas primeiras parcelas a serem pagas à Fiorentina caso a opção de compra seja confirmada.

Previsão de R $ 168 milhões em vendas de jogadores

Ao todo, o orçamento estima um receita bruta de R $ 953 milhões em 2021 – deste montante, R $ 98 milhões são relativos a 2020, embora R $ 18 milhões já tenham sido perdidos com a eliminação na Libertadores.

O valor é superior ao de 2020, que estimou R $ 726 milhões. Após a pandemia, o valor foi ajustado para R $ 677 milhões.

Entre as fontes de receita para 2021, há outra grande previsão: R $ 168 milhões em vendas de jogadores. Em 2020, a estimativa era de R $ 80 milhões.

Os números do orçamento de 2021 foram fechados antes mesmo da eliminação na Libertadores. O prazo para as emendas terminou na segunda-feira, véspera do duelo com o Racing.

Política quente na Gávea

A votação do orçamento deve ser acalorada. O clima político na Gávea esquentou nos últimos dias. A indicação de Guilherme Kroll como vice-presidente de Esportes Olímpicos caiu mal entre vários grupos, em grande parte por causa da postura anterior do dirigente, criticando o modelo de austeridade implantado no clube desde 2013.

Grupos de oposição, como “SóFla” e “Flamengo da Gente”, se manifestaram criticando publicamente o conselho.

A situação de Marcos Braz também gerou polêmica. Duas solicitações chegaram ao Conselho de Administração em relação ao atual vice-presidente de futebol: O “Flamengo da Gente” propõe uma emenda ao Estatuto que obriga os dirigentes a se demitirem caso se candidatem a cargos públicos, como foi o caso de Braz, vereador eleito o Rio de Janeiro na última eleição.

Em seguida, o conselheiro José Carlos Peruano solicitou a criação de uma Comissão de Inquérito contra o Braz, alegando que o dirigente utilizou sua ligação com o clube durante a campanha para vereador.

Nas redes sociais, o vice-presidente do Flamengo, Rodrigo Dunshee, criticou Daniel Orleans, ex-vice-presidente de Marketing da gestão do Bandeira de Mello, após falar sobre a eliminação na Libertadores.

Na manhã desta quarta-feira, um áudio de um homem com voz semelhante à do presidente Rodolfo Landim começou a circular nos grupos do WhatsApp, criticando jogadores e o departamento médico. Em contato com o relatório, no entanto, o gerente negou ser o autor do áudio.