Fretadores de ônibus reúnem mais de 300 veículos e protestam em Brasília


Uma manifestação organizada por pequenas empresas de ônibus que oferecem fretamento colaborativo de viagens por meio de inscrições acontece desde a madrugada desta quarta-feira (2/12), em Brasília. O movimento teve início na Esplanada dos Ministérios e deve prosseguir até as 16h. A Polícia Militar (PMDF) acompanha o ato que, até o momento, segue pacífico.

São cerca de 300 ônibus, 500 motoristas e outros 1.000 manifestantes, todos ligados à rede de transporte por meio de aplicativos. Exigem a abolição imediata do chamado “circuito fechado”, que é a obrigação de vender passagens de ida e volta para o mesmo grupo de passageiros.

0

Além da Esplanada dos Ministérios, os manifestantes seguirão para as proximidades do Palácio da Alvorada, residência oficial do Presidente da República e para a sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

As empresas têm diversas reclamações contra a ANTT. Eles reclamam que fiscais da agência perseguem propositalmente empresas que operam por aplicativos. Segundo eles, isso ocorre, por exemplo, por meio da interrupção de viagens e apreensão de veículos, desrespeitando decisões judiciais que permitem viagens.

Os manifestantes reclamam que a ANTT protege as grandes empresas tradicionais do setor de ônibus e criticam projetos de lei que, segundo eles, podem concentrar ainda mais a autorização de atuação de alguns grupos econômicos, impedindo a livre concorrência.