Hang e Wizard querem reduzir cota de doação de vacinas ao SUS, afirma jornal

Os empresários se opuseram ao repasse de qualquer valor ao SUS; agora, para ‘marketing espontâneo’, eles querem doar metade da aquisição

O empresário Luciano Hang.  Foto: Reprodução / Lojas Havan

O empresário Luciano Hang. Foto: Reprodução / Lojas Havan

Os empresários bolsonaristas Luciano Hang e Carlos Wizard articulam pressão ao governo Jair Bolsonaro para que a iniciativa privada doe ao Sistema Único de Saúde apenas metade das vacinas contra a Covid-19 adquiridas, e não todas as doses. A informação é do jornal O Globo.

Um projeto de lei assinado no início deste mês autoriza a compra de imunizantes pelas empresas, mas impõe o repasse de todas as vacinas ao SUS até que os grupos de risco estejam totalmente imunizados.

Na última quinta-feira, 25, uma liminar da Justiça Federal em Brasília considerou a lei inconstitucional e autorizou a importação de vacinas sem doação ao SUS por três entidades: o Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo, a Associação Brasiliense de Agências Receptivas de Turismo e o Sindicato de Servidores da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais.

A decisão, entretanto, não é definitiva e deve ser revogada após recurso do Ministério Público Federal.

Segundo O Globo, Hang e Wizard inicialmente não quiseram repassar nem uma dose ao SUS, mas passaram a defender a doação da metade das doses como forma de ‘marketing espontâneo’.

Source