Hyosung vai dobrar capacidade de fibra spandex no Brasil


11h40 | 4 de dezembro de 2020 | Mark Thomas

Hyosung (Seul, Coreia do Sul) diz que vai investir US $ 36 milhões para quase dobrar a capacidade de produção existente em sua fábrica de fibras de spandex em Santa Catarina, Brasil.

A expansão da capacidade de 10.000 toneladas métricas / ano para a instalação no sul do Brasil será concluída até dezembro de 2021, elevando a capacidade total da planta para 22.000 toneladas / ano, diz ele. O aumento da capacidade ajudará a atender a um “rápido aumento” na demanda por fibra sintética nas Américas, afirma.

“No mercado brasileiro, a alíquota da importação de spandex chega a 18%, mais que o dobro da aplicada em outras regiões. Portanto, uma base de produção local é essencial para manter a competitividade de preços ”, afirma Hyosung. A localização do Brasil também é vantajosa para exportação para países vizinhos, diz ele. A empresa estabeleceu uma base de produção no Brasil em 2011 e atualmente detém uma participação de mercado no Brasil de 65%.

“O risco sem precedentes causado pela Covid-19 agravou a incerteza e acelerou a velocidade da mudança”, disse o presidente da Hyosung, Cho Hyun-joon. “Em tempos de mudança, devemos transformar a crise em oportunidade, investindo continuamente em nosso futuro.”

Hyosung, o maior produtor mundial de spandex, também diz que decidiu em novembro investir 60 bilhões de won sul-coreanos (US $ 55 milhões) para expandir a capacidade de produção em sua fábrica de spandex de 25.000 toneladas métricas / ano existente na Turquia para atingir o mercado europeu. A expansão será concluída no terceiro trimestre de 2021 e elevou a capacidade da planta para 40 mil toneladas / ano.

A empresa produz aproximadamente 340.000 toneladas métricas / ano de fibra de spandex, um terço da atual demanda global.