Ibovespa fecha em alta puxado pela Vale e endossado por Wall Street – Money Times

O volume financeiro da sessão somou R $ 25,9 bilhões (Imagem: REUTERS / Pilar Olivares)

O Ibovespa (IBOV) subiu 2% na segunda-feira e fechou acima de 117 mil pontos pela primeira vez desde 19 de fevereiro, impulsionado pelo OK (VALE3) após um anúncio de recompra de ações e endossado por máximos em Wall Street em meio a perspectivas otimistas para a economia norte-americana.

Índice de referência da bolsa brasileira, o Ibovespa fechou em alta de 1,97%, a 117.518,44 pontos. O volume financeiro da sessão totalizou R $ 25,9 bilhões.

As bolsas de Nova York começaram a semana com novos recordes para S&P 500 e Dow Jones, após dados do mercado de trabalho e do setor de serviços nos Estados Unidos alimentarem expectativas de que o país possa ter o melhor crescimento econômico anual em 2021 em quase quatro décadas .

O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos anunciou sexta-feira que foram criados 916 mil empregos em março, em termos líquidos e fora do setor agrícola, acelerando o ritmo de contratações em relação a fevereiro (468 mil) e superando as expectativas (647 mil vagas).

Na segunda-feira, o índice de atividade do setor de serviços divulgado pelo Supply Management Institute (ISM) se recuperou para uma leitura de 63,7 no mês passado – a alta histórica da pesquisa e após uma marca de 55,3 em fevereiro.

Na visão do chefe de renda variável da Speed ​​Invest, Caio Rodrigues, principalmente os números da criação de vagas nos EUA mostram que a economia está muito mais aquecida do que os economistas esperavam, o que está sendo visto com “olhos grandes”.

“O mercado está muito forte lá fora, e isso também puxa o mercado brasileiro.”

luzes

OK (VALE3) aumentou 6,16%, para uma nova máxima de fechamento de 103,39 reais. O conselho da mineradora aprovou na quinta-feira um programa de recompra de até 270 milhões de ações, o que representa até 5,3% do total em circulação.

E o Ministério Público Federal decidiu entrar com um requerimento do empresário israelense Benjamin Steinmetz, que acusou executivos da empresa de práticas ilícitas ligadas ao projeto de mineração Simandou, na Guiné.

Itaú Unibanco (ITUB4) e Bradesco (BBDC4) avançaram 1,29% e 0,92%, respetivamente, beneficiando do clima generalizado de maior apetite pelo risco.

Banco do brasil (BBAS3) cedeu 0,13%, após renúncia de membros do conselho de administração, inclusive do presidente do conselho.

O presidente Jair Bolsonaro nomeou na semana passada Fausto de Andrade Ribeiro como o novo presidente do BB.

Petrobras (PETR4) encerrou com alta de 0,63%, em sessão marcada pela queda dos preços do petróleo no exterior, com o Brent caindo mais de 4%.

A empresa anunciou nesta segunda-feira que seus preços de venda de gás natural às distribuidoras vão aumentar 39% a partir de 1º de maio, quando aplicará o reajuste trimestral previsto em contrato.

Yduqs (YDUQ3) e Cogna (COGN3) subiram 8,67% e 5,99%, respectivamente, encontrando respaldo no clima mais favorável da bolsa, além das expectativas em relação à vacinação no país. Os papéis acumulam queda de cerca de 12% no ano, contra queda de cerca de 1% do Ibovespa.

A expectativa de reabertura da economia beneficiou os papéis, assim como a CVC, que fechou com alta de 5,4%.

Cemig (CMIG4) caiu 2,04%, em meio a ajustes, após alta de quase 9% em março, na esteira do resultado do trimestre e do anúncio de que espera concluir a venda de sua participação na empresa de transmissão de energia elétrica Taesa ainda este ano.

A estatal de eletricidade estimou na semana passada que o resultado de 2021 deve ser amparado por um acordo fechado com o governo no ano passado sobre o chamado “risco hidrológico”.

Qualicorp (QUAL3) rendeu 1,28%, terceiro pregão seguido de prejuízo após a divulgação do resultado trimestral conhecido na semana passada, que mostrou queda nas receitas, desempenho operacional e margens.

Source