Itabira pode ter registrado a primeira morte de um profissional de saúde por Covid-19

Uma enfermeira de 36 anos faleceu neste sábado (12) com sintomas da doença causada pelo novo coronavírus; exame que vai verificar a causa da morte deve sair em uma semana

O município de Itabira, região central de Minas Gerais, pode ter registrado o primeiro óbito de um profissional de saúde devido à Covid-19. Uma enfermeira de 36 anos que trabalhava no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) faleceu no sábado (12), quatro dias após apresentar os sintomas e 48 horas após procurar atendimento médico. O teste que vai confirmar a causa da morte ficará pronto em uma semana, segundo a secretária de Saúde do município, Rosângela Figueiredo.

Segundo nota enviada pela prefeitura, embora não haja confirmação do falecimento do profissional pela Covid-19, “todos os principais sinais e sintomas levam realmente a essa definição”.

Na última quinta-feira (10), a enfermeira não compareceu ao trabalho e, segundo a prefeitura, foi atendida no mesmo dia à noite, recebendo receita médica e termo de isolamento. No dia em que foi atendida, o profissional tinha registro de dois dias de sintomas, o que, segundo a administração municipal, impedia o teste.

“No final da tarde deste sábado (12/12), o paciente colaborador deu entrada no pronto-socorro por não apresentar melhora dos sintomas, onde foram realizados teste rápido (com resultado negativo) e teste RT-PCR (sem resultado) . Porém, manifestou piora do quadro em quatro horas e evoluiu para óbito apesar de todo o suporte de vida de que dispunha ”, explica o município na nota.

Em contato com o relatório de A HORA, a secretária de saúde do município, Rosângela Figueiredo, informou que o resultado do RT-PCR foi encaminhado à Fundação Ezequiel Dias, que tem concentrado a análise desses casos, e a previsão de conclusão é de uma semana. “Mas no final os sintomas (indicam que) podem ser Covid-19. É uma morte suspeita até que o resultado do exame volte ”, reforçou.

O gerente também lamentou a morte da enfermeira e avalia com tristeza a possibilidade de o caso ser o primeiro da Covid-19 envolvendo um profissional de saúde do município. “Nós não queríamos isso de forma alguma. Até agora cuidamos de tudo com muito amor aqui, pois temos um dos menores índices de mortalidade do estado, e o estado é um dos mais baixos do Brasil. Itabira é um exemplo (de combate) à pandemia ”.

Dados do boletim epidemiológico deste domingo (13) indicam que, até o momento, a cidade registrou 32 óbitos pelo coronavírus desde o início da pandemia. Desde então, foram 4.577 casos confirmados da doença na cidade. “Se for assim, teremos que conviver com esse primeiro caso de morte de um profissional (por conta da doença), mas é realmente uma fatalidade que nos move”.

Source