Kalil sobre o ataque de Eduardo Bolsonaro: ‘se não tem arena, não tem palhaço’


Prefeito reeleito por BH declarou que não quer fazer eco às ofensas do filho de Bolsonaro, mas que exige respeito

Depois de ser classificado como “ditador” pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que usou as redes sociais para criticar a gestão de Alexandre Kalil (PSD), o prefeito de Belo Horizonte rebateu o comentário do filho 03 de Jair Bolsonaro (sem rompimento )

Em entrevista ao programa Em Foco da Globo News, o presidente-executivo da capital mineira declarou que não quer dar plataforma para o caso, mas cutucou o deputado federal. “Se não houver público, não há arena. Se não houver arena, não há palhaço”.

Kalil disse respeitar as opiniões contrárias, mas ressaltou que as decisões tomadas em relação ao combate à pandemia são científicas e têm a função de preservar vidas. “Pensar diferente é direito de todos. Tem gente que quer proteger a vida. Tem gente que tem empatia. Tem gente que tem sentimento. Tem gente que sabe o que é morrer um parente, o que é morrer um pai e uma mãe. Tem gente que pensa diferente ”, comentou.

O prefeito de BH ainda chamou o comentário de Eduardo Bolsonaro de “pódio”. “Eu não quero ressoar em cima disso. Eu não quero aparecer. Eu não quero aparecer em cima disso. É muito bobo. O que eu espero é respeito”, disse ele enquanto reforçando que governa para a população de Belo Horizonte.

.