LG é notificada para explicar o fim da fabricação de celulares

Na segunda-feira (5), logo após anunciar o fim da fabricação de celulares, a LG foi notificada pelo Procon-SP para dar explicações sobre sua operação no Brasil. A fabricante sul-coreana tem até a próxima sexta-feira (9) para esclarecer dúvidas sobre sua saída do mercado, informa a Estadão.

A medida já foi considerada, com a fabricante registrando 23 trimestres consecutivos de perdas na divisão de smartphones. A agência informa que a empresa deve explicar o fim de sua operação e o impacto de sua saída localmente. As questões envolvem:

publicidade

  • Uma lista de todos os modelos lançados no Brasil nos últimos três anos e seus respectivos manuais de usuário
  • Lista de assistência técnica autorizada
  • Comprovante de vida útil estimada dos telefones celulares
  • Informações sobre planos de serviço para os consumidores atuais da marca em relação à garantia, reparos e peças de reposição

Ao jornal, o chefe de gabinete do Procon-SP, Guilherme Farid, disse que o consumidor que se sentir magoado com a mudança pode reclamar. O Procon, por sua vez, tem o compromisso de atender o consumidor de forma individualizada.

consulte Mais informação:

“Quando se trata de bens duráveis, as empresas se comprometem com a venda ao consumidor, para que o bem tenha vida útil. A gente sempre tem a preocupação de uma empresa anunciar o fim da fabricação de um determinado produto ou até mesmo sair do país, por conta dessa expectativa que foi criada nos consumidores ”, disse Farid.

Segundo a fabricante, a estimativa para o fim da operação da divisão é até 31 de julho deste ano. A marca já informou que continuará oferecendo assistência técnica e atualizações de software “para produtos existentes”. Por outro lado, este período de apoio “irá variar de região para região”.

LG fora do mercado de celulares

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) também informou que notificará a LG sobre como a empresa atenderá o consumidor brasileiro nessa transição. As respostas da marca servirão para orientar os clientes que procuram órgãos de proteção ao consumidor.

O LG Velvet foi um dos últimos lançamentos atraentes da marca no mercado de smartphones. Imagem: LG / Reprodução

Em posicionamento oficial divulgado hoje, a LG informa que, desde 2015, a operação global de telefonia móvel resultou em prejuízo acumulado de US $ 4,1 bilhões ao final de 2020. “Depois de avaliar todas as possibilidades para o futuro do nosso negócio de celular telefones, a Headquarter Global decidiu fechar esta divisão com o objetivo de fortalecer sua competitividade futura por meio de seleção e foco estratégico ”, disse a empresa.

A LG também se comprometeu a ser aberta e transparente “durante este processo, procurando uma abordagem justa e pragmática, ao mesmo tempo que cumpre as obrigações legais”. A marca continuará atuando em outros segmentos, como TVs e monitores, áudio e outros.

Fonte: Estadão, O Globo

Source