Ministério da Saúde muda sistema e número de mortos de covid-19 despenca artificialmente em SP | Brasil

O Ministério da Saúde passou a exigir informações como CPF, cartão nacional do SUS (CNS) e nacionalidade dos pacientes com covid-19 – e fez despencar o número de registros de óbitos no estado de São Paulo, o que afeta os dados de todos sobre o país.

Na terça-feira, o número de óbitos registrados em São Paulo chegou a 1.021. Nas últimas 24 horas, caiu para 281.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo enviou na quarta-feira carta ao ministério questionando a decisão de alterar os critérios de registro de óbitos por síndrome respiratória aguda grave no Sistema de Informação de Vigilância da Influenza (Sivep Gripe), que inclui pacientes com covid-19.

A secretaria afirma que não foi “comunicado previamente sobre a atualização do formulário”. Ele conta ainda que recebeu denúncias de municípios do estado que não registraram todas as mortes no sistema nacional e a instabilidade do próprio Sivep Gripe.

Um técnico do ministério confirmou as informações do relatório. E disse que haveria um problema de instabilidade já reportado ao Datasus, que cuida do sistema de informações da pasta.

A inserção do CPF não estaria puxando os dados do paciente automaticamente, como deveria começar a fazer com a atualização. A pasta estaria realizando novos testes para melhorar o acesso ao sistema.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, os municípios também terão que preencher informações sobre a vacinação dos pacientes.

“O erro apresentado nessas funções impacta diretamente no monitoramento e encerramento dos casos confirmados e óbitos pelo covid-19, divulgado diariamente por esta SES / SP”, diz o texto enviado pela secretaria ao Ministério da Saúde.

“Aguardamos as medidas para o restabelecimento da normalidade, assim que a situação epidemiológica exigir”, segue o documento. É assinado por Tatiana Lang D’Agostini e Regiane A. Cardoso de Paula.

Source