Motorista atropela e mata policiais em Capitol Hill, Washington (EUA) | Jornal Nacional

Um homem atacou policiais em uma das entradas do Congresso dos Estados Unidos em Washington. Um policial e o assassino morreram.

O suspeito acelerou o carro contra os policiais e as barreiras de proteção que limitam o tráfego no Congresso dos Estados Unidos. Em seguida, ele deixou o veículo com uma faca na mão e avançou sobre os guardas, que responderam com tiros.

O ataque ocorreu próximo às barreiras na parte norte do complexo, a cerca de 100 metros do Congresso, logo após uma hora da tarde.

Os dois policiais, feridos, foram levados ao hospital. Um deles, William Evans, morreu. Evans trabalhou por 18 anos como policial do Congresso. O suspeito de 25 anos foi morto no local do ataque.

O chefe de polícia disse que o suspeito não era conhecido da segurança do Congresso e não estava registrado. E que, embora a investigação ainda esteja em andamento, ele acredita que não se trata de terrorismo.

O Capitólio foi fechado e cercado por soldados da Guarda Nacional por duas horas. Deputados e senadores não compareceram porque o Congresso está no feriado da Páscoa. Mas centenas de funcionários e jornalistas estavam trabalhando no prédio.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, pediu que as bandeiras do Congresso sejam colocadas a meio mastro em respeito ao policial assassinado.

O presidente americano Joe Biden também não estava na capital americana. Ele divulgou uma nota dizendo que ficou com o coração partido quando soube da morte do policial.

O transporte do corpo do policial do hospital ao Instituto Médico Legal foi acompanhado por uma procissão de dezenas de veículos.

O ataque ocorreu menos de três meses após a invasão do Congresso por partidários do ex-presidente Donald Trump. E pouco mais de uma semana depois que a polícia removeu as barreiras de arame farpado da região do Congresso.

Em 6 de janeiro, centenas de manifestantes pró-Trump invadiram o prédio do Congresso dos EUA, ameaçaram e agrediram policiais, roubaram documentos e computadores e forçaram a polícia a remover rapidamente o então vice-presidente Mike Pence e deputados e senadores das sessões de votação para endossar o resultado das eleições presidenciais. Um policial foi morto naquele ataque. Desde então, mais de 400 invasores foram presos.

Source