novo presidente escolhe Muricy como coordenador de futebol

Eleito o novo presidente do São Paulo no último sábado (12), Júlio Casares já fez sua primeira atuação como presidente do clube. Em entrevista exclusiva ao Mesa Redonda, da TV Gazeta, neste domingo, Casares garantiu a volta do ídolo Muricy Ramalho ao Tricolor, mas como coordenador de futebol.

“Como falei na campanha, e estou tentando cumprir de forma consistente tudo o que falei, finalizando a contagem chamei de Muricy, conversamos e ele vai realmente assumir a coordenação do futebol paulista a partir de janeiro. Seu papel é ser um coordenador de futebol não é um trabalho burocrático, negociar jogadores, é estar próximo do treinador, da comissão técnica, do vestiário, colaborando, apoiando e levando os conhecimentos que ele tem sobre futebol para que o São Paulo tenha uma mentalidade vencedora, principalmente no Brasil. a integração com a base, que é uma realidade ”, afirmou.

Também neste domingo, Olten Ayres Jr., o novo presidente do conselho deliberativo de São Paulo, participou da Mesa Redonda. Aliado de Casares, Olten elogiou Muricy e garantiu que o ex-treinador não assumirá em nenhuma hipótese a função anterior.

“São Paulo sempre teve uma comissão técnica própria, que funcionava como uma instituição do clube em relação ao treinador. Ultimamente perdemos essa relação, e não era uma coisa produtiva. O Muricy, que foi criado dentro de São Paulo, conhece o clube e já se consolidou como treinador aqui, é um grande profissional, não pretende e não será treinador de futebol na sua vida.

Em relação à integração das categorias de base com o time profissional de São Paulo, Júlio Casares foi enfático sobre a participação do novo diretor executivo do clube, ainda não definido. O profissional ficará responsável por aumentar o número de talentos revelados pelo Tricolor ‘

“Será implementado por meio da profissionalização. Teremos um diretor executivo para o futebol, e este vai negociar, fazer contratos e participar da burocracia das negociações, também com metas. Inclusive o Muricy, todos teremos metas a cumprir. Cotia é maravilhosa, revela muito, mas acredito e estou convencido que pode revelar muito mais. O São Paulo deixou de prospectar jogadores. Temos alguns olhares para algumas revelações, mas o São Paulo precisa de um trabalho mais ostensivo para encontrar um menino do Norte, do Nordeste ou do interior de São Paulo. Entendemos que deve haver uma profissionalização efetiva com o diretor executivo, que buscará descobrir e captar novas revelações do Brasil e da América do Sul ”, disse.

Casares também falou sobre a reformulação do CT Barra Funda, um dos principais pontos de seu plano diretor durante a campanha. As mudanças planejadas também passarão pela aprovação do novo diretor executivo do clube.

“Como eu sempre anunciei, a Barra Funda vai ter uma reformulação profunda, uma reestruturação, principalmente em procedimentos e processos. Temos vários players emprestados, parte deles pagamos salários. Esse diretor executivo que virá também terá que ter uma meta de negociar esses jogadores definitivamente. Vamos diminuir nossa folha de pagamento, e o objetivo dele também é por meio disso, por meio de transações e trocas. Temos que ser criativos e ter uma mentalidade vencedora novamente ”, disse.

“É claro que o São Paulo vive um bom momento no futebol, estaremos avaliando tudo o que acontece no futebol, não faremos movimentos bruscos, o que atrapalhará o elenco, mas faremos o que for preciso. Eu preciso fazer o que o sócio, a torcida e os vereadores aprovaram, que é o plano de gestão que passa por meritocracia e profunda reestruturação da Barra Funda. Respeitar as pessoas e os profissionais, mas dizer que São Paulo precisa mudar. Quando contratamos um jogador, nós vai avaliar muito o orçamento, idade, fisiologia, questões de saúde, como se saiu em clubes anteriores, o nível de mentalidade vitoriosa que passou. Depois dessa análise, o São Paulo, não tendo jogador na base para fazer esse trabalho, vai ter que ir ao mercado, mas com muita discrição. Não há condição de São Paulo, com essa dívida, correr riscos e aumentá-la ainda mais ”, acrescentou.

Por fim, Julio Casares falou sobre quais serão as principais prioridades da nova diretoria do clube a partir de janeiro de 2021, quando será instalada.

“Agora cabe à diretoria eleita começar a trabalhar e vai ter que ser uma ação muito rápida. Se conseguirmos essa mentalidade, com governança, meritocracia e profissionalização, São Paulo dará um passo muito grande para as pessoas se reformularem, não só o departamento de futebol, mas a área de marketing, a área financeira e principalmente a base, que tem jogadores maravilhosos e pode apresentar muito mais. É essa atenção que teremos e trabalharemos a partir de janeiro para mudar de clube. Um diferente São Paulo vem aí ”, finalizou.

Source