Nvidia habilitou GPU Passthrough para virtualização em placas GeForce

Recursos para placas de vídeo GeForce ainda são limitados

A Nvidia anunciou na última terça-feira (30) que está trazendo funcionalidades básicas do virtualização de passagem para suas placas de vídeo GeForce focado em jogos. A função permite, por exemplo, que os desenvolvedores de jogos possam testar o programa tanto em janelas quanto em Linux, mas ainda existem limitações para quem não utiliza um modelo profissional.

Com a virtualização ativa, os usuários GeForce em um PC baseado em Linux podem ativar o passthough de GPU GeForce em um sistema Windows virtual.

O fabricante diz que existem dois cenários principais nos quais alguém pode se beneficiar com a implementação do recurso. A primeira é no caso de alguém querer usar a virtualização do Windows em sistemas Linux nativos para rodar jogos e outro, como já mencionado, é o caso de os desenvolvedores precisam testar o funcionamento de seus jogos em dois sistemas operacionais de uma forma mais prática.

A Nvidia também aponta que a passagem para GPU GeForce permite a virtualização de apenas uma máquina. Para realizar a virtualização de vários sistemas, ou se você quiser que vários sistemas acessem uma única GPU, uma placa de vídeo profissional como Tesla, Quadro ou RTX enterprise ainda é necessária.


GPU Nvidia Quadro (Imagem: Nvidia / Disclosure)


– Continua após a publicidade –

Todos os usuários que possuem uma GeForce de Área de trabalho da geração Kepler ou superior, e todos que possuem um modelo de geração Notebooks Maxwell ou superior pode contar com a virtualização GeForce. Além disso, uma placa de vídeo é necessária para a máquina principal e outra para a máquina virtualizada.

A virtualização GeForce está em beta e é compatível com o driver R465. Para obter mais informações, acesse o suporte da Nvidia aqui.

Via: TechPowerUp Fonte: Nvidia

Source