O vazamento expõe dados pessoais de milhões de pacientes brasileiros com COVID-19


Violações de dados médicos são normalmente graves, mas um incidente no Brasil pode ser particularmente grave. De acordo com ZDNet, Jornal brasileiro Estadão soube que um funcionário de um hospital de São Paulo carregou uma planilha com detalhes de login para dois bancos de dados do governo no GitHub, expondo dados pessoais de milhões de pacientes COVID-19. Os conjuntos de dados E-SUS-VE e Sivep-Gripe incluíram nomes, endereços, identificação e histórico médico dos pacientes.

Os dados incluíram tanto casos leves quanto pacientes que necessitaram de hospitalização. O acesso abrangeu até pacientes de alto nível, como o presidente Jair Bolsonaro, sua família, governadores estaduais e sete ministros.