Os aposentados podem receber o Bolsa Família? | Rede Jornal Contábil


A aposentadoria é um direito extremamente importante e almejado pelos trabalhadores brasileiros, porém, há situações em que o valor desse seguro não é suficiente para o sustento próprio e da família, levando o cidadão a recorrer a outras fontes de renda, como empregos informais. e a procura de outras ajudas.

Em relação à assistência social atualmente disponível, pode-se dizer que o Bolsa Família é um dos que se enquadram nessa situação, dependendo de cada caso, pois, se concedido, será um duplo benefício e poderá levar à suspensão de algum deles .

Mas, antes de tudo, é preciso entender a diferença entre benefícios previdenciários e previdenciários.

Benefício da Previdência Social

O benefício previdenciário consiste em um direito de todos os contribuintes da Previdência Social, ou seja, aqueles com carteira de trabalho assinada, ou que pagam a Guia Previdenciária (GPS) via carnê no caso de trabalhador autônomo, trabalhador doméstico ou Microempreendedor Individual (MEI).

Alguns deles são:

  • Auxílio temporário à deficiência (auxílio doença)
  • Assistência Permanente por Incapacidade (Aposentadoria por Incapacidade)

É importante ressaltar que, nos casos do trabalhador regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) ou solteiro cadastrado na carteira, não há responsabilidade de arrecadar a taxa do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), como este é uma tarefa dos empregadores.

Porém, é importante estar atento à situação e ter o hábito de documentar todos os links, caso, futuramente, seja necessário comprovar o pagamento do imposto.

Lembrando que, o desempregado não perde automaticamente a condição de segurado, haja vista a existência de carência que mantém a cobertura do INSS por mais 12 meses.

Por outro lado, para ser habilitado, também é exigida uma contribuição mínima de acordo com o benefício demonstrado na tabela a seguir:

Beneficiar Graça
Subsídio de invalidez temporária ou permanente (antigo auxílio-doença e aposentadoria por invalidez) 12 meses
Assistência Prisional 24 meses
Salário-maternidade (individual, opcional e especial) 10 meses
Pensão por morte Não há necessidade
Assistência a Acidentes Não há necessidade

Benefício de assistência

Em primeiro lugar, é importante esclarecer o que é um benefício assistencial, visto que, eventualmente, existe a possibilidade de surgirem benefícios com características semelhantes, dotados principalmente de caráter assistencial e direcionados a pessoas em situação de vulnerabilidade financeira.

Por exemplo, o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que não se caracteriza como aposentadoria, pois não gera, por exemplo, a pensão em caso de falecimento do beneficiário, além de manter sempre o valor equivalente ao mínimo teto salarial.

O BPC é um direito de todo idoso com mais de 65 anos de idade que possua deficiência ou incapacidade para as atividades laborais, que pode ser obtido por meio de inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), para pessoas que tenham renda de, no máximo, 25% do salário mínimo, embora haja casos em que seja possível comprovar que esse valor não é suficiente para se ter uma vida digna.

Nessa perspectiva, surge o Bolsa Família, benefício concedido mensalmente que pode ser acumulado entre membros de um mesmo grupo familiar, que se divide em grupos da seguinte forma.

  • Pessoas em situação de extrema pobreza – cuja renda por familiar não ultrapassa R $ 89,00;
  • Pessoas em situação de pobreza – cuja renda por familiar está entre R $ 89,01 e R $ 178,00. Essa parcela da população pode participar do programa, desde que tenham gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.

Para receber o Bolsa Família, é necessário estar cadastrado no CadÚnico e manter os dados atualizados.

É possível acumular Benefícios da Previdência Social com o Bolsa Família?

A resposta é sim, desde que o aposentado que recebe o Bolsa Família tenha baixa renda, ou seja, ele só poderá obter o Bolsa Família se a renda per capita do CadÚnico estiver dentro do limite permitido pelo programa.

Por exemplo, se a soma da pensão, juntamente com a renda familiar, dividida pelo número de cada membro, for menor que R $ 89,01 ou R $ 178,00, se a família possuir:

Vale ressaltar que essa condição não vale apenas para os aposentados, os aposentados também terão o direito de se inscrever no Bolsa Família desde que também atendam às condições apresentadas.

Em geral, é fundamental contar com a ajuda de um advogado da Previdência Social qualificado para obter orientações precisas sobre o melhor caminho a seguir.

Dica extra do Jornal Contábil: Conhecer e realizar os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios previdenciários.

Você já pensou que sabe tudo sobre o INSS desde a licença à aposentadoria e, o melhor de tudo, em apenas um fim de semana? Uma alternativa rápido e eficaz e o curso INSS na prática:

Isto é um curso velozesContudo completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e regras sobre como coletar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa em necessidade.

Não perca tempo, Clique aqui e dominar tudo sobre o INSS.

Por Laura Alvarenga