Os preços dos imóveis subiram 0,18% em março, aponta FipeZap; ver cidades com metros quadrados mais caros | Economia

Os preços de venda de imóveis residenciais subiram 0,18% em março, segundo dados divulgados pelo Índice FipeZap nesta segunda-feira (5).

Apesar da alta registrada no mês passado, a variação foi menor que a observada nos últimos três meses: dezembro (+ 0,46%), janeiro (+ 0,35%) e fevereiro (+ 0,26%).

Comparativamente, a variação mensal do índice é inferior ao comportamento esperado do IPCA / IBGE para o mesmo período (+ 0,95%), de acordo com a expectativa publicada no último Boletim Focus do Banco Central do Brasil.

Evolução dos preços imobiliários – Foto: G1

A inflação oficial do mês será divulgada no dia 9 de abril e, caso se confirme a projeção, o valor dos imóveis terá registrado queda real (descontada a inflação) de 0,76%.

No mês passado, 13 das 16 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap apresentaram aumento nominal no preço médio de venda de imóveis residenciais, os maiores aumentos nominais ocorreram em Maceió (+ 1,38%), Vitória (+ 1,11%) e Florianópolis (+ 0,82%).

No 1º trimestre, o aumento nominal do preço de venda dos imóveis é de 0,8%. Em 12 meses, subiu 3,99%.

A pesquisa também apurou que o preço do metro quadrado mais caro era observado no Rio de Janeiro (R $ 9.503 o metro quadrado), seguido por São Paulo (R $ 9.439) e Brasília (R $ 8.167).

Os menores valores estão em Campo Grande (R $ 4.343 por metro quadrado), Goiânia (R $ 4.573) e João Pessoa (R $ 4.610).

O FipeZap monitora a variação do preço médio de venda de imóveis residenciais em 50 cidades.

Preço médio de venda por capital – Foto: G1

Vídeos: últimas notícias da economia

Source