PGR pediu a prisão de Lira


Raquel Dodge, em 2018, pediu a prisão de Arthur Lira, o candidato Bolsonar a prefeito.

A PGR o acusou de comandar um esquema de cracking em Alagoas e denunciou-o por crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

Estadão diz:

“A organização foi alvo da Operação Taturana da Polícia Federal em 2007. Os investigadores apontaram que o grupo utilizou o dinheiro desviado para comprar carros, apartamentos e terrenos (…).

A responsabilidade de Lira pelo esquema é detalhada em reclamação da PGR (…).

‘Na execução de mandados de busca e apreensão na residência de Arthur Lira, uma planilha chamada Cheques em aberto vencidos, contendo relação numérica de 566 cheques, cada um no valor de R $ 2.360,66, no valor total de R $ 1.336.133,56 ‘, destaca parte da reclamação.

Na ação criminal, Dodge pediu a prisão e perda do serviço civil de Lira. ”

Consulte Mais informação: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e tem os melhores colunistas do Brasil.

Mais notícias