Quase 117 milhões de brasileiros não comem como deveriam, aponta pesquisa | Fantástico

A fome no Brasil também tem rosto e cor: mulheres da periferia, chefes de família, mulheres negras, com pouca escolaridade. O levantamento, realizado em 128 municípios, mostra que a pandemia acelerou um processo que o país já enfrentava desde 2015.

No Norte e Nordeste estão os maiores percentuais de perda de empregos, redução da renda familiar e corte de despesas. Quase 60% dos entrevistados nessas regiões tiveram assistência de emergência.

A nova rodada de benefícios começa a ser paga na próxima terça-feira (06) para quem já está cadastrado no aplicativo da Caixa ou no Cadastro Único. Desta vez, o auxílio vai para um número menor de pessoas. O valor também diminuiu: serão quatro parcelas, sendo R $ 150 para quem mora sozinha e R $ 375 para as mães chefes de família.

Em nota, o Ministério da Cidadania informou que adoptou as medidas necessárias para que a ajuda de emergência 2021 chegue à população mais carenciada e que o objectivo é servir o maior número possível de cidadãos, com responsabilidade fiscal. E que o ministério também estruturou um sistema de doação de cestas básicas para famílias vulneráveis ​​que vivem em locais em situação de emergência ou em estado de calamidade pública.

Nas comunidades, a ajuda vem da solidariedade com os outros, por meio de doações. Veja o relatório acima.

Abaixo, detalhes do lançamento do movimento Panela Cheia Salva, uma mobilização nacional de diversas entidades para arrecadação de alimentos:

Entidades não governamentais se unem em mobilização nacional para arrecadação de alimentos

Ouça o podcast do Fantástico:

Source