O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga| Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quarta-feira (7), a esperança de que o Instituto Butantan tenha a capacidade de produção de vacinas restaurada. O instituto teve que interromper o enchimento do imunizante com Coronavac por falta de insumos. “A dificuldade da vacina não está só no Brasil; é hora da unidade nacional”, disse Queiroga, após jantar com empresários, ministros e o presidente Jair Bolsonaro na noite desta quarta-feira (7), em São Paulo.

Ele reconheceu a dificuldade de se vacinar, mas pediu esforços diplomáticos. Queiroga disse ainda ter ouvido de empresários que trabalharam em conjunto com o governo para modernizar o sistema de saúde.