Semana pré-clássica: Conceio diz que lida bem com pressão no Cruzeiro

(Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro)

Enquanto o futebol e os resultados do cruzeiro não atendam plenamente as expectativas dos torcedores, o treinador Felipe Conceio sabe que ter que conviver com pressão no escritório. Contra ele ainda está o fato de que o processo de evolução do sistema de jogo é lento. Nada que tire a confiança do comandante no trabalho que tem como objetivo principal o acesso à Srie A.

Após a vitória por 1 a 0 sobre o Boa Esporte, em Varginha, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro, Conceio ressaltou que a pressão faz parte do pacote para assumir um clube da grandeza do Cruzeiro.
“Encaro com tranquilidade. Mesmo neste contexto, por ser o Cruzeiro um grande clube, a pressão já existe há muito na época do clube. E estamos lidando bem com isso e desempenhando um bom papel. o que passamos para os atletas: tenha paz de espírito, tenha tempo para trabalhar, para crescer, pois demonstramos mais um crescimento em relação à partida anterior. Graças a Deus estamos evoluindo a cada jogo ”, comentou.
De acordo com 41 anos, sua tranquilidade no gesto futebolístico vem das respostas apresentadas em campo pela equipe. “Lidamos bem com esse tipo de pressão, independentemente da idade. E atletas, ainda melhores. Basta assistir ao primeiro tempo do jogo (contra o Boa). A equipe, calma, trabalhou a bola, atacou o adversário, criou várias situações. A única condição que eu poderia até fazer mais gols, mas isso vem naturalmente com o tempo ”.

Desempenho e resultados

Jogando oito jogos na temporada 2021, o Cruzeiro soma três vitórias, três empates e duas derrotas, com seis gols no pré e quatro contra. O uso de 45,83%.

Felipe Conceio está convicto de que no início da Série B, em maio, a equipe estará em outro patamar e apresentará resultados consistentes. “O resultado é importante, claro. Mas a gente sempre fica com a performance, porque a consequência vai ser o resultado. Se você não fizer isso, o resultado virá esporadicamente. Se você construir um desempenho sólido e regular, esse resultado positivo tende a ser regular. é isso que procuramos e vamos chegar a esse patamar ”.

Estamos crescendo de muitas maneiras. O J já percebeu que a partida anterior foi melhor que a do Amrica, esta partida contra o Boa foi melhor que a anterior. Você vai sofrer uma situação em um jogo de 100 minutos, contra um adversário que também corre lá pela vitória, isso é natural. É lógico que queremos controlar o jogo por 100 minutos, mas em algum momento o adversário vai chegar, vai nos incomodar. Hoje, nós nos exibimos até nisso. Quando o adversário pressionou, nós sabíamos como lidar ”, acrescentou.

Semana pré-clássica

Antes do clássico contra o atlântico, marcada para domingo, 16h, no Mineiro, considerada a grande prova do ano, tendo o Cruzeiro à frente do Coimbra na quarta-feira, às 17h30, no Independência.

Contra o time de Contagem, a Raposa não conta com o zagueiro Manoel, suspenso. O substituto deve ser o jovem Weverton, 18, recentemente promovido da base. No lado esquerdo, cabe a Felipe Conceio escolher entre Alan Ruschel, livre de suspensão e Matheus Pereira, titular antes de Boa.

Em outras posições, é improvável que o treinador faça mudanças radicais. “Estamos em uma segunda fase. Eu já expliquei isso. A primeira fase foi de experimentação, colocando os atletas para jogar, entendendo o nível de cada um dentro do grupo. Agora é uma fase de maior consistência no ranking e o crescimento individual também é natural para os atletas, porque eles estão entendendo, estão se sentindo cada vez mais confiantes no que estamos implementando. Eles estão se sentindo mais leves em comparação com o que estão automatizando. É todo o processo de que falamos ”.

O Cruzeiro encerrou a sétima rodada do Mineiro na quarta posição, com 11 pontos, atrás atlântico (18), América (15) e Aterrissagem feliz (11, e melhor diferença de gols).

Source