Testemunha confirma versão de que a filha biológica de Flordelis atirou em um pastor – Brasil


reprodução

Simone dos Santos, filha da deputada Flordelis

Em confronto realizado na manhã desta sexta-feira (11), no fórum de Niterói, na região metropolitana do Rio, um ex-frequentador da igreja do deputado federal
Flordelis dos Santos
confirmou que soube que uma segunda pessoa atirou no pastor Anderson do Carmo na garagem da casa da família em Pendotiba.

De acordo com Vivian Oliveira, Simone dos Santos
, Filha biológica de Flordelis, também teria disparado contra os órgãos genitais da vítima.

Ainda de acordo com a testemunha, a presença de outras pessoas na cena do crime foi-lhe comunicada por Cristiana dos Santos, esposa do pastor Carlos Ubiraci, que também se encontra na prisão acusada de envolvimento no crime. assassinato
. Carlos e Cristiana são filhos carinhosos de Flordelis e moravam na casa.

De outros filho
O amigo biológico de Flordelis, Flávio dos Santos, foi o único acusado pelo Ministério Público de atirar em Anderson.

Os demais réus são acusados ​​de participar do crime
, mas não para ser os executores. Nas investigações, não houve relato da presença de outras pessoas na cena do crime além de Flávio.

Além da participação de Simone, Vivian lembra que outro filho afetivo de Flordelis, André de Oliveira, teria segurado o pastor para que Simone e Flávio atirassem.

“Ela [Cristiana] disse que foi algo que ela ouviu em casa [de Flordelis]. André tinha segurado o pastor anderson
para Flávio e Simone atirarem nele. E que a mãe dela [Flordelis] ele sabia de tudo, que uma folha não cairia da árvore dentro de casa se o pastor Flor não soubesse. A Simone que tinha atirado nas partes íntimas ”, descreveu Vivian.

Questionada pela juíza Nearis dos Santos se ela já tinha ouvido relatos da participação de Lorrane, filha biológica de Simone e André, Vivian disse que sim, mas não se lembrava exatamente do que teria sido. O envolvimento de Lorrane no assassinato
está sendo investigado pela Polícia Civil em terceiro inquérito aberto sobre o caso.

Logo após o depoimento de Vivian, Cristiana foi ouvida e negou que tivesse denunciado o crime ao Igreja
. Questionada pela juíza se havia recebido ameaças para não confirmar a história relatada por Vivian, Cristiana negou.

“Não quero falar porque não vi. Como vou dizer algo que não vi?” Ele disse.

Após a negativa, Cristiana confirmou que existe uma espécie de lei do silêncio na casa do deputado
e somente o que o parlamentar autorizar pode ser dito.

A nova versão para o crime apareceu há duas semanas, durante o testemunho
por Regiane Rabelo na segunda audiência do processo. A empresária, que é amiga de alguns membros da família Flordelis, disse ter ouvido de Vivian sobre o relato de Cristiana.

Segundo Regiane, Cristiana havia dito a Vivian que Simone, André e Lorrane também estiveram na cena do crime. Atendendo ao depoimento, Cristiana, que estava na plateia do audiência
, foi convocado para depor. No entanto, ele negou que tenha falado sobre o crime para Vivian.

Diante do indeferimento, o desembargador Nearis dos Santos Carvalho Arce determinou que Vivian fosse intimada a depor. Ela foi ouvida na última sexta-feira (4), terceiro dia de audiência, e confirmou ter ouvido de Cristiana a versão narrada por Regiane. Diante da contradição, o juiz assinalou a confronto
para audiência que acontece nesta sexta-feira (11).

Na quarta audiência do processo, além do confronto, 14 testemunhas
de acusação e defesa.

.